Felina

Alta 1,70 cabelos castanhos aloirados, olhos castanhos, 38 anos, 62 Kgs, uma felina - Mas Meiga!

15 March 2006

REPSOL POLÍMEROS DESEJA PAZ SOCIAL NO COMPLEXO DE SINES



A Administração da Repsol Polimeros está preocupada com o clima de greves sucessivas que se têm registado no complexo de Sines, para onde se prevem fortes investimentos nos próximos anos, anunciados recentemente pela Agência para o Investimento (API) e pelo Governo.

Jorge Siljestrom, director de Recursos Humanos do complexo petroquimico de Sines, afiança que a intransigência da Fequimetal, afecta à CGTP, única organização sindical que não assinou o acordo de empresa que está em vigor, retroactivamente, desde 1 de Janeiro deste ano, está a deixar os investidores Espanhóis á beira de um ataque de nervos.

O responsável, que sublinha ter negociado um "um bom acordo com os sindicatos", admite que a imagem da Repsol está a ser muito afectada. A unidade de Sines conta com cerca de 430 trabalhadores e conseguiu, em 2005, vendas no valor de 605 milhões de euros, 78 por cento das quais destinadas à exportação.

O acordo alcançado com os responsáveis da FETESE, FETICEQ e SITEMAQ, todos ligados à UGT, é positivo para todas as partes, uma vez que garante, para os próximos 3 anos, aumentos salariais acima da inflação, e assegura, para além da negociação remuneratória, um Plano de Pré-Reforma e um Seguro de Vida para trabalhadores efectivos. Segundo Jorge Siljestrom, cerca de 75% dos trabalhadores, incluindo os que não estão filiados em nenhum sindicato, já aderiram ao acordo. E o responsável espanhol da Repsol Polímeros deseja que os problemas possam ser resolvidos a curto prazo e que a paz social impere no complexo, permitindo desenvolver, através de novos investimentos, o seu grande potencial.

Como é fácil depreender, um clima laboral, tão invulgar e instável, não é uma boa notícia quando se tem que tomar decisões quanto a eventuais investimentos que estão projectados para Sines.

Afinal o que pretende a CGTP? Mais desemprego? Mais instabilidade social?

8 Comments:

  • At 10:21 AM, Blogger NightWolf said…

    Desemprego um mal cada vez maior, obrigado pela visita no meu canto ;) beijinhos*

     
  • At 11:22 AM, Anonymous chico da esquina said…

    O que a Administração da Repsol em Sines não diz, é que querem acabar com o AE da Empresa para ser mais fácil porem trabalhadores na rua. O que eles não dizem é a quantidade de carros e marcas que distribuiem pelos seu quadros, assim com os cartões de crédito.
    Para esses à dinheiro e não encontram problemas na crise para o mais pequeno uma subida de alguns euros é um problema.
    Deixem-se de merdas que o trabalhadores querem trabalhar, mas que as desigualdades salarias deixem de crescer.

     
  • At 11:48 AM, Anonymous mimi said…

    Em resposta ao Chico da Esquina, gostaria de perguntar onde existem desigualdades salariais?
    O Acordo de Empresa até é mais favorável. O que vocês pretendem é destruir mais uma empresa e depois queixam-se com o desemprego e dizem mal do governo...que não faz nada.
    Tomem Jjuízo....meninos!

     
  • At 2:11 PM, Blogger Sea said…

    o que vale é q eles se preocupam todos muito, com essas coisas.
    Obrigada pela visita ao meu "Place".
    Beijo

     
  • At 9:27 PM, Blogger Allex said…

    Nao conheço o acordo em causa nem os factos em discussao.
    Mas uma coisa é certa muitas vezes os sindicatos (nem sempre) sao contra apenas por razoes politicas e para mostrar que estao atentos e activos.
    Nenhum bom gestor deita dinheiro fora! Os cartoes de credito, carros e tudo mais que muitos altos cargos têm, muitas vezes sao os argumentos para os fixar nessa empresa/instituçao, precisamente porque sao bons nakilo que fazem.
    Por exemplo, toda a gente critica o salario do tipo k esta a frente do fisco, mas a ver o gajo nao foi buscar uns milhoes do pessoal k estava a fugir ao fisco!!
    Pah, se o homem(ou mulher :p) é bom no k faz, paguem-lhe o k ele merece, k de certeza k ele o faz render!
    Quem diz esse, diz todos os altos cargos. Claro k tb ha pessoal k tem cargos de relevo e nao merece, mas isso ja é outra questao. Acredito k a administraçao da Repsol sabe fazer o seu trabalho...

    Allex

     
  • At 10:02 PM, Blogger Dark-me said…

    Nem me fales em desemprego!!
    Portugal está caóticamente falando , desempregado! :)
    Qto aos sindicatos, infelizmente, nem sempre vão por aquilo q é realmente melhor para os trabalhadores.

    Bigada pela tua visita volta sempre. Eu voltarei concerteza!

    Tb gostei do teu blog

    jinho

     
  • At 10:29 AM, Anonymous Maria João said…

    Sinceramnete não sei para que servem os sindicatos, as melhorias não são visiveis.Uma beijoka

     
  • At 6:11 PM, Anonymous canzoada said…

    A CGTP pretende única e exclusivamente, cumprir o programa político do Partido Comunista, destabilizando o máximo possível de norte a sul do país.
    Não estão muito preocupados com os trabalhadores, estão mais preocupados em fazer oposição ao actual Governo. Essa é que é a grande verdade!
    Tomara que muitos portugueses ganhassem igual ao que a Repsol Polímeros paga.
    Deixo-lhe aqui um desafio: - se por qualquer motivo se deslocar a Sines, dê uma vista de olhos no parque de estacionamento da Repsol. Depois diga qualquer coisa!

     

Post a Comment

<< Home